Seja bem-vindo à
Família da Esperança

A Família da Esperança é uma Associação Internacional de Fiéis, aprovada pelo Pontifício Conselho para os Leigos da Igreja Católica. Uma nova comunidade nascida em meio aos mais necessitados. No início, os fundadores queriam apenas viver o mandamento de amar o próximo como a si mesmo, por meio de dois carismas: o da unidade e o franciscano.

Últimas notícias

Nossa história

A Família da Esperança é uma Associação Internacional de Fiéis, aprovada pelo Pontifício Conselho para os Leigos da Igreja Católica. Uma nova comunidade nascida em meio aos mais necessitados.

No início, os fundadores, Frei Hans Stapel, Nelson Giovanelli, Luci Rosendo e Iraci Leite, queriam apenas viver o mandamento de amar o próximo como a si mesmo, por meio de dois carismas: o da unidade e o franciscano.
Na época (fim da década de 1970), os quatro, aliás, ninguém tinha a dimensão do que a Família se tornaria, nem de quantas pessoas descobririam, através dela, a sua vocação. Hoje, é uma obra internacional chamada a assumir sua dimensão missionária se esforçando por fazer de suas comunidades e obras, verdadeiros centros de espiritualidade e evangelização.

O objetivo da Família é a santificação de seus membros através da prática do amor recíproco, da vivência das Palavras do Evangelho, da Eucaristia e dos outros sacramentos, da adesão alegre a Jesus Abandonado e da imitação da Virgem Maria, a Mãe da Esperança. Busca concretizar, em serviços e obras, as respostas do Evangelho aos problemas e sofrimentos da humanidade, contribuindo para que se realize o desejo de Jesus: ‘Que todos sejam um para que o mundo creia’ (Jo 17,21)”.  – Iraci Leite

Dom Aloísio Lorscheider, então arcebispo de Aparecida, SP, assinou a autorização da Família da Esperança em 24 de dezembro de 1999, fazendo com que fosse reconhecida em nível diocesano. Em 2010, recebeu o primeiro decreto de aprovação, em Roma, que ficou em vigor durante cinco anos. Mais tarde, a aprovação definitiva, em 2015, pelo Pontifício Conselho para os Leigos, confirmava que se trata de um carisma próprio inspirado por Deus: a Esperança.

Conheça nossos fundadores

Saiba mais sobre a história de vida de quem iniciou um sonho que hoje é realidade

Frei Hans Stapel

Nascido na Alemanha, Hans Stapel queria ser padre entre os mais necessitados. E Deus o colocou junto aos dependentes químicos do Brasil.

Iraci Leite

Ver Jesus na pessoa que sofre e ajudá-la como é possível. Assim Iraci Leite compreendeu que poderia viver um caminho de amor ao próximo.

Nelson Giovanelli

Uma pulseira, uma bicicleta, um ouvido disposto a escutar. Assim Nelson se aproximou de usuários de droga; e, então, nasceu a Fazenda da Esperança.

Luci Rosendo

O desejo de colocar Deus em primeiro lugar em sua vida fez Luci Rosendo deixar planos pessoais para encontrar sua vocação servindo mulheres que queriam mudar de vida.

O Carisma

“Compreende-se, portanto, que o trabalho na Fazenda não é uma simples ocupação, mas uma vocação, e que o Senhor está doando um carisma, o da Esperança.”
(Decreto de aprovação da Família da Esperança – Roma, 24 de maio de 2010)

Em todos os anos de trabalho, a Família da Esperança, ajudou milhares de jovens no mundo inteiro a se libertarem da dependência. Descobriu que seu carisma é a Esperança, a qual motiva os homens e mulheres a se transformarem em “homens novos” e “mulheres novas” e, portanto, a assumirem a missão de “levar a Esperança, Jesus Cristo, ao maior número de jovens do mundo inteiro”.

Uma resposta ao pedido da Igreja na pessoa do Papa Bento XVI:

“… Levem a Esperança, Jesus Cristo, ao maior número possível de jovens…”

Queremos gerar oportunidades no Brasil e fora do país para o envio de voluntários e jovens às nossas comunidades – Fazendas da Esperança – para conviverem junto dos jovens que estão no processo de recuperação, a fim de promover novas formas de convívio, a prática do trabalho como fonte de autoestima e a vivência de uma espiritualidade de comunhão.

A Família tem como fonte inspiradora Jesus, que está presente em cada próximo, particularmente no mais necessitado, e tem como vocação, conviver com estes em primeiro lugar e ter com eles um amor gratuito e dedicação especial.

Conheça a presidência

Saiba quem preside e nos ajuda a manter o projeto sempre vivo e acolhedor

Pe. Luiz Menezes

Ainda jovem Luiz desejava ser padre. Orientado pelo seu bispo, ele aceitou fazer uma experiência de discernimento pessoal na Fazenda da Esperança.

Angelúcia Moura

O contato inicial de Angelúcia com a Fazenda foi através dos primeiros informativos. Ela sentiu o desejo de conhecer mais a obra e se voluntariar.

Ricardo Oliveira

Ricardo conheceu alguns membros da Fazenda em encontros do Movimento dos Focolares. Foi então que teve a vontade de fazer uma experiência na comunidade.

Juliana Paula

Juliana acompanhou uma amiga que foi acolhida pela Fazenda. Porém, ela mesma é quem foi cativada pelo Carisma da Esperança e decidiu fazer parte da obra.

Nossa vocação

“Dar uma resposta concreta, através da vivência do Evangelho, aos sofrimentos da humanidade.”

A vocação à Família da Esperança pode ser vivida por meio dos membros de vida comum: eles protegem a vida interna da comunidade e a salvaguardam da influência do mundo; também dos que estão em discernimento, ou voluntários da esperança, que levam essa mesma vida ao mundo influenciando as estruturas sociais de todos os tipos. Nessas dimensões vivem celibatários, casados, sacerdotes, e solteiros. Estes convivem e oferecem gratuitamente a sua vida pelos irmãos. Procuram ser nada por amor.

Christine Magg foi responsável pela Fazenda da Esperança na França. Ela conta sua experiência.

Luiz Fernando, membro da Família da Esperança, é responsável pelas fazendas masculinas da Europa.

Padre Vinícius Gouvêa atualmente vive na Fazenda da Esperança de Manaus, no Amazonas.

Institucional

Relatório de atividades

Veja as atividades realizadas durante o ano de 2023 pela Família da Esperança em todo o mundo. Clique no botão abaixo e leia o documento na integra.

Portal Fazenda da Esperança

Você está saindo do Portal

Ao continuar navegando, você será direcionado à plataforma de um parceiro da Instituição, o qual preza pela Lei Geral de Proteção de Dados e, portanto, estará sujeito aos termos e condições deste site. Recomendamos ler a política de privacidade do mesmo.

Você será redirecionado para

Clique no link para continuar ou CANCELAR

Loading...
×

 

Olá,

Seja bem-vindo(a). Nosso horário de atendimento é de segunda à sexta, das 8h às 17h e sábados, das 7h às 10h.

×