ANGELÚCIA MOURA

“Quem dá, recebe”.

Angelúcia nasceu em Lagarto/SE e está na Fazenda da Esperança há 27 anos. Passou por unidades no Nordeste do Brasil, na Guatemala e na Alemanha. Quando frequentava os encontros do Movimento dos Focolares ouvia Dom Bernardino Marchió falar sobre o seu amor pela Fazenda e também escutava Ildamar (outra jovem que conheceu a Fazenda e faz parte da Família da Esperança) partilhar suas experiências. Naquele tempo, Ildamar enviava para Angelúcia, todo mês, o que hoje é o Informativo da Esperança.

A leitura encantava Angelúcia, pois sentia em seu coração o desejo de fazer um trabalho social. O sonho ficou adormecido até que Lucilene Rosendo, uma das fundadoras da realidade feminina da Fazenda, que também participava do Movimento dos Focolares, falava e mostrava para ela conteúdos sobre a Fazenda. Na época estava nascendo a Fazenda da Esperança São Miguel, em Lagarto.

A partir dessa experiência ela decidiu ir para Guaratinguetá/SP, local onde percebeu que não estava ali para ensinar, mas para junto com aquelas jovens e mulheres “dar e receber”.

Galeria de Imagens

Além da nossa querida Angelucia

Leia também sobre a trajetória de vida de outros membros da presidência

Padre Luiz

Ainda jovem Luiz desejava ser padre. Orientado pelo seu bispo, ele aceitou fazer uma experiência de discernimento pessoal na Fazenda da Esperança.

Leia Mais >

JULIANA

Juliana acompanhou uma amiga que foi acolhida pela Fazenda. Porém, ela mesma é quem foi cativada pelo Carisma da Esperança e decidiu fazer parte da obra.

Leia Mais >

Ricardo

Ricardo conheceu alguns membros da Fazenda em encontros do Movimento dos Focolares. Foi então que teve a vontade de fazer uma experiência na comunidade.

Leia Mais >

Portal Fazenda da Esperança